segunda-feira, 7 de março de 2011

Tudo e nada!

Tudo e nada!

Tudo perdido...Tudo pedindo
Tudo eu... Tudo você...Tudo nós
Quantas magoas ficam assim
Sem saber se é carnaval.


Sem saber se te perdi,
Sem saber se te achei,
Sem saber se te quero,
Sem saber se você me quer.

Tendo em meus olhos as lágrimas
O choro contido de uma noite.
De perder o que não ganhei,


Saber o que eu não sei
De lamentar você
E apenas exclamar será que sei?


Francisco Maia

Nenhum comentário:

Postar um comentário